Notícias

Você está em: Asmirg BR » Notícias » CONSUMIDOR DO RN PAGARÁ MAIS CARO PELO GÁS DE COZINHA A PARTIR DO DIA 15 DE DEZEMBRO.

CONSUMIDOR DO RN PAGARÁ MAIS CARO PELO GÁS DE COZINHA A PARTIR DO DIA 15 DE DEZEMBRO.

04 de Dezembro de 2014

A partir do dia 15 de dezembro, o preço do botijão de gás de cozinha ficará mais caro no Rio Grande do Norte. O aumento, de até 10%, fará com que os valores cobrados nos pontos de revenda variem entre R$ 52 e R$ 55. Este é o segundo acréscimo no valor do produto em três meses. O percentual de aumento do gás de cozinha no estado potiguar ao longo deste ano gira em torno de 22% e é superior, além da média da inflação acumulada no mesmo período, a todos os outros aumentos registrados nos combustíveis, cesta básica e mensalidade escolar.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores Autorizados de GLP no Rio Grande do Norte (Singás/RN), Francisco Correia, o Governo do Estado é o responsável pelo novo valor. “Em outubro, o Governo passou a cobrar mais R$ 1,77 de ICMS por cada botijão de 13 quilos comercializado. Em novembro, colocou mais R$ 0,21 em cima do valor do produto. Ou seja, é mais R$ 1,98 em cada botijão”, destacou Correia. Mensalmente, de acordo com dados do Singás/RN, aproximadamente 640 mil botijões de 13kg de GLP são comercializados no estado.

No aumento do produto registrado em setembro passado, da ordem dos 12%, o Sindicato argumentou que seria necessário para atender o dissídio coletivo dos trabalhadores do setor. À época, o valor do produto saltou de R$ 40,00 para até R$ 50,00 Desta vez, Francisco Correia argumentou que, além do ágio do valor do ICMS retido na fonte, houve o aumento do óleo diesel. “O preço é exorbitante. Nunca ocorreu isso antes”, assegurou o presidente do Singás/RN. Por botijão, o revendedor paga, em média, R$ 8,36 em ICMS.
O secretário de Estado da Tributação, José Airton da Silva, refutou a informação do presidente do Singás/RN e esclareceu que o Governo do Estado não define valores. “Não é o Governo do Estado que está onerando o preço do gás de cozinha. O custo do botijão depende da dinâmica do mercado e, semanalmente, a ANP tabula os valores praticados e nos informa”, destacou o secretário. De posse do resultado dapesquisa, a Secretaria de Estado da Tributação informa à Petrobras, fornecedorado produto, que define o custo de repasse aos distribuidores.

Fonte: http://karlosilva.com.br/

Share Button

Associação Brasileira dos Revendedores de GLP - ASMIRG-BR

CNPJ: 08.930.250/0001-32

Rua Manoel Passos, 430 Santa Cruz

Belo Horizonte / MG - CEP 31.150-470

Atendimento

(31) 3565-8756

(31) 98492-1994

asmirg@asmirg.com.br

Copyright © 2007-2014 ASMIRG-BR. Todos os direitos reservados

Associação Brasileira dos Revendedores de GLP - ASMIRG-BR

WebSite desenvolvido pela